Skip to main content

Gray icon with file graphic inside Ferramenta Saída de Arquivo do Microsoft Azure Data Lake

Use a ferramenta Saída de Arquivo do Azure Data Lake (ADL) para gravar dados do fluxo de trabalho do Alteryx em um arquivo localizado em um Azure Data Lake Store (ADLS). Os formatos de arquivo com suporte são CSV, XLSX, JSON ou Avro (a ação Acrescentar é compatível apenas para o formato CSV).

Importante

Esta ferramenta não é instalada automaticamente com o Alteryx Designer. Para usá-la, faça o download no Alteryx Marketplace .

Métodos de autenticação

Para entrar no Azure Data Lake Store, você precisa especificar a qual tipo de armazenamento deseja se conectar. Se não tiver certeza do tipo de armazenamento que está usando, pergunte ao administrador do Azure ou verifique a informação no Portal do Microsoft Azure .

Tipo de autenticação do usuário final (básica)

Esse método pode ser usado somente para a nuvem pública do Azure. Para se conectar a uma nuvem nacional ou a um URL personalizado, use o método do usuário final (avançado).

Você precisa da assistência do Administrador do Azure para permitir aplicativos públicos do Alteryx no locatário do Azure da sua organização. Para ver a documentação da Microsoft que descreve as etapas, acesse Estruturar o URL para conceder o consentimento de administrador em todos os locatários no Portal do Microsoft Azure .

Locatário: comum

ID de cliente ADLS para o aplicativo Alteryx Gen2: 2584cace-63ff-47cb-96d2-d153704f4d75

Após essa configuração, você pode usar as credenciais normais da Microsoft para acessar os dados do ADLS.

Para entrar, basta selecionar Conectar e inserir as credenciais da Microsoft para acessar os dados do ADLS.

Tipo de autenticação do usuário final (Avançada)

A autenticação avançada do usuário final é compatível com a autenticação de um ou vários locatários e pode ser usada com aplicativos públicos e privados. Configuração de credenciais no Portal do Azure .

  1. Escolha o Ponto de extremidade da autoridade de autenticação ou defina um personalizado preenchendo o URL do ponto de extremidade , que começa com http:// ou https://.

  2. Preencha o ID de locatário (diretório) , isto é, o identificador exclusivo da instância do Azure Active Directory. Esse identificador rege a assinatura do Azure à qual o ADLS pertence. Para mais informações sobre como localizar o ID de locatário, consulte Como obter ID de locatário na Documentação do Microsoft Azure. Para aplicativos públicos, você pode usar "comum".

  3. ID de cliente (aplicativo)

  4. O segredo do cliente é obrigatório para aplicativos privados.

    Nota

    Para as versões do Designer anteriores à 2020.3, o campo URI de redirecionamento aparecerá e será preenchido de antemão. Nenhuma outra configuração é necessária no modo de uso normal.

  5. Clique em Conectar .

Tipo de Autenticação Serviço a Serviço

A autenticação Serviço a Serviço é adequada para publicar fluxos de trabalho no Server e no Hub. Para mais informações sobre a configuração de credenciais, acesse o Portal do Azure .

  1. Escolha o Ponto de extremidade da autoridade de autenticação ou defina um personalizado preenchendo o URL do ponto de extremidade , que começa com http:// ou https://.

  2. Preencha o ID de locatário (diretório) , isto é, o identificador exclusivo da instância do Azure Active Directory. Esse identificador rege a assinatura do Azure à qual o ADLS pertence. Para mais informações sobre como localizar o ID de locatário, consulte Como obter ID de locatário na Documentação do Microsoft Azure.

  3. ID de cliente (aplicativo)

  4. O segredo do cliente é obrigatório para aplicativos privados.

  5. Clique em Conectar .

Tipo de Autenticação da Chave Compartilhada

A autenticação de chave compartilhada pode ser usada somente com armazenamentos Gen2. Com uma conta de armazenamento Azure, a Microsoft gera duas chaves de acesso que podem ser usadas para autorizar o acesso ao seu Azure Data Lake usando a autorização da chave compartilhada. Para mais informações sobre como usar chaves compartilhadas, acesse o Portal do Azure .

  1. Escolha o Ponto de extremidade de armazenamento ou defina um Personalizado preenchendo o Ponto de extremidade de armazenamento personalizado .

  2. Preencha o Nome da conta de armazenamento , isto é, o nome exclusivo dado ao armazenamento.

  3. Informe a Chave da conta de armazenamento , isto é, a chave de acesso para autorizar o acesso.

  4. Clique em Conectar .

Configuração de ferramentas

Na guia Dados , você pode especificar os dados que quer usar:

  1. Especifique o Nome da conta de armazenamento . Esse armazenamento precisa ser do mesmo tipo (Gen1, respectivamente Gen2), conforme selecionado na página "Autenticação".

  2. Para armazenamentos Gen2 , selecione o Nome do sistema de arquivos .

  3. Depois que o armazenamento e o sistema de arquivos para o Gen2 tiverem sido selecionados, você pode configurar o caminho do arquivo que deseja ler ou gravar. Você pode especificar o caminho inserindo-o diretamente no campo Caminho do arquivo ou usando o explorador de arquivos. Você pode usar o mesmo mecanismo para criar um arquivo.

  4. Para arquivos do Excel, o nome da planilha pode ser informado no campo Planilha localizado no explorador de arquivos. Caso vazio, a primeira planilha será selecionada automaticamente. No caso de arquivos novos, a planilha já vem com o nome "Planilha" predefinido.

Na guia Opções , você pode definir as opções de saída (as seguintes opções são específicas de algumas extensões usadas):

  • Formato de arquivo (os formatos de arquivo compatíveis são CSV, XLSX, JSON ou Avro)

  • Páginas de código : uma codificação de caracteres de saída.

  • Ação para arquivo existente (a ação Acrescentar é compatível apenas para o formato CSV )

  • Tamanho das partes do carregamento : insira um valor para otimizar a velocidade de carregamento e o consumo de memória.

  • Tamanho do buffer : os valores permitidos vão de 1 a 256 MB. O valor recomendado é de 16 MB.