Skip to main content

Solução de problemas e perguntas frequentes

Encontre respostas para perguntas frequentes e confira dicas para solução de problemas comuns do Alteryx Designer.

Para voltar a uma janela que você possa ter fechado acidentalmente, como a janela de configuração, acesse Exibir e selecione a janela Configuração ou a janela que foi fechada.

Você pode clicar duas vezes ou clicar com o botão direito do mouse em qualquer ferramenta e sua janela de configuração se torna uma janela visível ativa.

Você pode retornar às configurações padrão de janela a qualquer momento. Acesse  Opções  > Configurações de usuário  > Restaurar padrões . Isso encaixa as janelas na orientação original de acordo com a configuração padrão do Alteryx.

Para obter mais informações, consulte Personalizar a interface de usuário .

Existem algumas formas de ativar e desativar as anotações.

  • Por ferramenta: é possível ativá-las ou desativá-las por ferramenta, o que significa que você pode manter algumas anotações enquanto omite outras. Para fazer isso, selecione uma ferramenta individual. Vá para Anotação na janela Configuração e selecione uma opção na lista suspensa Mostrar Anotação .

  • Por fluxo de trabalho: Use o menu suspenso Anotações na guia  Tela da janela Fluxo de trabalho - Configuração para personalizar suas configurações de anotação. Escolha Ocultar , Mostrar ou Mostrar com nomes de ferramentas para o fluxo de trabalho específico.

  • Em Configurações de usuário : você pode definir suas configurações de usuário para que as anotações apareçam da mesma maneira para cada fluxo de trabalho e ferramenta.

Visite  Configurações de usuário , Configuração das ferramentas e Configuração do fluxo de trabalho para obter mais informações sobre anotações.

Use a função PadLeft(String, len, char) , que preenche o lado esquerdo da cadeia de caracteres (String) com o caractere especificado (char) até o comprimento especificado (len).

Visite Funções para obter mais informações.

Quando você gera um arquivo espacial, certifique-se de que está enviando um objeto geográfico para a saída.

  1. Selecione a ferramenta Dados de Saída.

  2. Na janela Configuração , especifique o nome e o tipo do arquivo e o local onde você deseja salvá-lo.

  3. Use a seção  Opções na janela Configuração para escolher o Campo de objeto geográfico apropriado que você deseja que a camada de saída contenha.

Ao usar ferramentas espaciais, é possível que você tenha mais de um campo de objeto geográfico no fluxo de dados. Ao configurar a ferramenta Dados de Saída final, lembre-se de que os arquivos espaciais aceitam apenas um campo de objeto geográfico.

As ferramentas Transpor e Tabela de Referência Cruzada são semelhantes no sentido de que elas transformam a orientação dos dados, mas são opostas em seu comportamento.

A ferramenta Transpor gira dados horizontais para um eixo vertical. A Tabela de Referência Cruzada faz o contrário: gira dados verticais para um eixo horizontal, sumarizando os dados de acordo com um campo de agrupamento.

Visite as páginas ferramenta Transpor e ferramenta Tabela de Referência Cruzada para obter mais informações.

Visite Funções para obter exemplos sobre a criação de expressões para cadeias de caracteres.

Uma vantagem da ferramenta União é que você tem total controle sobre como os campos são alinhados.

Nessa situação, selecione "Configurar campos manualmente" no menu suspenso inicial. As propriedades de configuração permitem que você especifique a ordem dos campos individualmente. Observe que quando o modo é definido para Configurar campos manualmente , o Designer pressupõe que a configuração não será alterada no momento da execução. Portanto, se algo estiver faltando, um erro será gerado. Tenha cuidado para não utilizar esse modo de configuração nas ações de aplicativos analíticos e macros.

Para reordenar a maneira como as colunas são empilhadas, clique dentro de um campo e use as setas para reposicionar a coluna.

Outra maneira é conectar cada entrada a uma ferramenta Selecionar e renomear os campos antes de passá-los pela ferramenta União.

Você pode trazer vários arquivos através de um único arquivo de entrada.

Opção 1

Ao configurar o arquivo de entrada, navegue até o caminho do arquivo e insira o máximo do nome que os arquivos têm em comum seguido de um * para reconhecer vários caracteres:

data\datafiles\ABCD_*.csv

Esse exemplo traz todos os arquivos CSV contidos no diretório data\datafiles cujo nome começa com ABCD_, não importa quantos caracteres existam depois no nome do campo. Portanto, seriam trazidos os arquivos ABCD_4.csv e ABCD_012.csv .

Opção 2

Use ? para reconhecer um caractere. Lembre-se de incluir a extensão do arquivo:

data\datafiles\ABCD_?.csv

Esse exemplo traz todos os arquivos CSV contidos no diretório data\datafiles cujo nome começa com ABCD_ + 1 caractere. Portanto, ele traria o arquivo ABCD_4.csv , mas não ABCD_012.csv .

Visite Ferramenta Dados de Entrada para obter mais informações.

A melhor forma de renomear um campo (coluna) é por meio da ferramenta Selecionar .

Há uma série de ferramentas que possuem a mesma funcionalidade da ferramenta Selecionar. Portanto, você também pode renomear um campo com elas. As ferramentas que contêm a funcionalidade Selecionar incorporada são Junção , Junções Múltiplas , Agrupar Campos , Correspondência Geográfica e Encontrar o Mais Próximo .

Use a ferramenta Fórmula para alterar o tipo de um campo. Ela oferece mais controle para conversão personalizada.

Também é possível usar a ferramenta Selecionar ou qualquer uma das que possuem a funcionalidade Selecionar incorporada, incluindo  Junção , Junções Múltiplas , Agrupar Campos , Correspondência Geográfica e Encontrar o Mais Próximo .

Há algumas maneiras de otimizar um fluxo de trabalho para acelerar o tempo que ele leva para ser executado.

  • A melhor maneira de acelerar o tempo de processamento é usar a ferramenta Selecionar para remover o quanto antes os campos (colunas) que você não vai usar no fluxo de dados.

  • Você também pode minimizar o tempo necessário para processar e inicializar dados espaciais gravando os dados em arquivos .yxdb. Qualquer arquivo espacial que permaneça estático deve ser classificado pelo objeto geográfico e, em seguida, enviado para um arquivo .yxdb, como no caso da ferramenta Correspondência Geográfica , que permite trazer diretamente o arquivo .yxdb e ignorar o processo de back-end de leitura e classificação do arquivo espacial.

O campo (coluna)  Unknown  representa campos dinâmicos ou desconhecidos e vem marcado por padrão na configuração da ferramenta Selecionar (assim como de outras ferramentas).

O objetivo desse campo é permitir a entrada de novos campos, para os casos em que o arquivo de entrada é alterado. Ao mover a posição desse campo, você pode determinar a posição onde os novos campos devem aparecer no arquivo.

Há diversas opções de complementos para o pacote básico do Alteryx que um usuário pode comprar. Com base na licença instalada em seu sistema, somente as ferramentas correspondentes estão disponíveis. As ferramentas que não estão licenciadas ainda aparecem, mas estão de fato bloqueadas. A execução de um fluxo de trabalho falha quando este contém uma ferramenta bloqueada.

Se uma ferramenta parece estar bloqueada e você acha que isso é um erro, entre em contato com a Equipe de Atendimento. Alguém responderá imediatamente e guiará você durante a configuração para garantir que seu número de série corresponda à sua licença instalada, a fim de que você possa ter a funcionalidade completa que adquiriu.

Para saber mais sobre as diferentes opções de complementos do pacote básico ou para atualizar sua configuração, entre em contato com seu representante de vendas.

Acesse Requisitos de sistema do Designer para analisar os requisitos mínimos e recomendados. As configurações ideais do sistema dependem do tipo de análise que você está realizando. Alguns processos consomem muito mais memória e dependem de outros fatores, incluindo localização e tamanho de arquivos, outros programas que estão sendo executados simultaneamente etc.

Você precisa especificar um prefixo de arquivo. Em Propriedades de configuração , há uma caixa à direita de Formato de saída chamada Prefixo de arquivo . Embora essa caixa seja opcional, você deve criar um prefixo quando houver mais de um relatório do Allocate no fluxo de trabalho. Caso contrário, um relatório substituirá o outro à medida em que forem criados.

Visite Ferramenta Relatório do Allocate para obter mais informações.

Na janela do fluxo de trabalho, onde os fluxos são criados, observe as guias na parte superior. Elas permitem visualizar os fluxos de trabalho que estão abertos e alternar de um para o outro. Clique com o botão direito do mouse em uma guia para obter opções de exibição adicionais. Você pode organizar múltiplos fluxos de trabalho lado a lado para compará-los.

Você pode salvar expressões para poder usá-las repetidamente sem precisar criá-las do zero.

Crie sua expressão selecionando as variáveis e inserindo-as em funções. Quando estiver satisfeito com a expressão formulada, clique em Salvar e especifique um nome para ela. Agora, sua expressão está salva para uso futuro.

  1. Conecte uma ferramenta Dados de Saída ao fluxo de dados e especifique o tipo de arquivo e o local.

  2. Em "Opções": especifique quantos registros devem ser enviados para um único arquivo. Se o número especificado for menor que o número total de registros, múltiplos arquivos serão gerados. Os arquivos resultantes são nomeados sequencialmente, ou seja, arquivo.dbf , arquivo_2.dbf etc.

Outra opção para a saída de múltiplos arquivos é gravá-los de acordo com os valores de um campo específico. Na janela Configuração da ferramenta Dados de Saída, marque a caixa Obter nome do arquivo/tabela de um campo .

  • Quando essa caixa é marcada, um arquivo separado é gravado para cada valor encontrado em um campo específico.

  • Além disso, você pode optar por acrescentar um sufixo ou prefixo ao nome do arquivo/tabela, alterar o nome do arquivo ou alterar todo o caminho do arquivo.

Por padrão, o Designer adiciona aspas nas seguintes situações:

  • Um valor vazio é substituído por "". Assim, o Designer pode diferenciá-lo de um valor nulo ( NULL ).

  • São inseridas aspas em um valor que contém espaços em branco à esquerda ou à direita. O espaço em branco fora das aspas em um arquivo CSV é ignorado pela maioria dos softwares.

  • O campo contém delimitadores.

  • O campo contém aspas simples ou duplas.

Há três opções relativas a aspas em um arquivo CSV na ferramenta Dados de Saída. Escolha a opção Nunca para nunca adicionar aspas aos campos de saída.

Verifique suas configurações em etapas anteriores. Se houver uma ferramenta Adicionar Dados do Allocate, certifique-se de que o objeto geográfico especificado na seleção suspensa seja um objeto de polígono e NÃO de ponto. Se o erro for proveniente de uma ferramenta Mapa do Relatório, certifique-se de não escolher "Bloco inteligente" em um campo de cadeia de caracteres como um modo de bloco de mapeamento temático.

Sim, você pode. Para executar um fluxo de trabalho a partir de um prompt do DOS, adicione o caminho para o executável Alteryx nas suas configurações de variáveis de ambiente e crie um script em lote com o fluxo de trabalho que deseja executar. O script em lote só precisa do nome do executável e do nome do fluxo de trabalho.

Exemplo: AlteryxEngineCmd.exe Test_Module.yxmd

Você pode criar um arquivo de layout por meio da ferramenta Selecionar . Conecte uma ferramenta Selecionar ao seu fluxo de dados e acesse Opções  >  Salvar/Carregar configuração dos campos  e especifique o nome e o local do arquivo. Um arquivo .yxft (arquivo de tipos de campo do Alteryx) será gravado e pode ser lido em qualquer editor de texto.

Outra opção é usar a ferramenta Informações do Campo .

Nesse caso, um programa instruiu o seu sistema operacional a limitar o Alteryx Designer a um único processador. Para selecionar manualmente quais processadores o Designer pode usar, faça o seguinte:

  1. Acesse o Gerenciador de Tarefas do Windows.

  2. Clique na guia "Processos".

  3. Clique com o botão direito do mouse em AlteryxGui.exe e selecione "Definir afinidade".

  4. Selecione os processadores que deseja que o Designer use.

Verifique o tipo de dados do campo (coluna) que você está filtrando. Provavelmente, esse campo é do tipo Double. Isso não é um bug, é como os computadores armazenam números. O valor de 2 armazenado como um double com 16 casas decimais de precisão fica, na verdade, em algum lugar entre 1,9999999999999999 e 2,0000000000000019.

Para demonstrar isso, use uma ferramenta Fórmula para criar um novo campo e ajuste o tipo de campo para uma cadeia de caracteres de comprimento 20. Use esta função de conversão para transformar o valor em uma cadeia de caracteres:

TOSTRING([Value], 16)

Para contornar isso...

  • Você pode converter o campo a um número inteiro ou decimal fixo se desejar comparar os valores dos campos.

  • Use as funções de teste CompareDigits ou CompareEpsilon para comparar valores de campos.

Para obter mais informações sobre números de ponto flutuante, acesse  http://en.wikipedia.org/wiki/Floating_point .

A ferramenta Junção memoriza os campos que estavam presentes em cada configuração. Se os campos não estiverem presentes no momento, ainda serão lembrados pela ferramenta e aparecerão em vermelho. No botão Opções , selecione Esquecer todos os campos ausentes . Os campos em vermelho são descartados.

Isso pode ser feito em qualquer ferramenta que tenha a funcionalidade Selecionar incorporada: Agrupar Campos , Junção , Junções Múltiplas , Encontrar o Mais Próximo e Correspondência Geográfica .

Muito provavelmente, células diferentes têm formatos de dados diferentes associados a elas. Ao inserir uma entrada XLS ou XLSX, certifique-se do seguinte:

Na opção 2 ("Formato de arquivo") da ferramenta Dados de Entrada , escolha "Microsoft Excel (*.xlsx)".

Se estiver usando a outra opção de XLSX herdado do Microsoft Excel, essa ocorrência se deve a uma limitação bem documentada do mecanismo Microsoft Jet, que é o que o Alteryx usa para ler arquivos da Microsoft. Por padrão, o Microsoft lê as primeiras 8 linhas de dados para determinar o tipo de uma coluna. Em seguida, ele passa essas informações para o Alteryx, e é isso que usamos para ler o arquivo.

O usuário tem a opção de contornar esse problema ou corrigi-lo em seu registro. A solução para contornar o problema inclui estas etapas:

  1. Na configuração da ferramenta Dados de Entrada , selecione A primeira linha contém dados . Isso força todos os campos como V_String.

  2. Configure a ferramenta Renomeação Dinâmica para Extrair nomes dos campos da primeira linha de dados .

  3. Use a ferramenta Campo Automático para atribuir o melhor tipo de campo para cada coluna.

A solução para corrigir o problema envolve a alteração de uma configuração em seu registro. A Alteryx não pode garantir que a alteração dessa configuração não causará problemas com outras aplicações.

Para alterar a configuração do registro...

  1. Acesse "Iniciar" > "Executar" e digite "regedit".

  2. No registro, vá para HKey Local Machine > Software > Microsoft > Jet > 4.0 > Engines > Excel .

  3. Clique duas vezes em TypeGuessRows .

  4. Altere o valor para 0 (zero).

Por motivos de desempenho, a configuração do valor TypeGuessRows como zero (0) não é recomendada se sua tabela do Excel for muito grande. Quando esse valor é definido como zero, o Microsoft Excel verifica todos os registros em sua tabela para determinar o tipo de dados de cada coluna.

A diferença é que uma tabela com um $ faz referência a uma planilha contida no arquivo Excel, enquanto uma tabela sem um $ faz referência a um intervalo de células a serem importadas. Na maioria dos casos, o intervalo incorpora todas as células, de modo que não há diferença ao ler o arquivo.

Como prática recomendada, sugerimos utilizar tabelas com um $ para garantir que a planilha inteira seja referenciada, pois se registros (linhas) forem adicionados ou incorporados ao intervalo, você poderá perder alguns deles.

Para obter mais informações, visite a página:

http://www.infocaptor.com/dashboard/excel-cell-ranges-using-sql-named-unnamed-odbc-jdbc

A string %temp% faz referência ao diretório temporário do sistema da máquina em que o Alteryx está em execução. A %temp% não é uma variável de ambiente. Pode parecer semelhante, mas ela não se comporta da mesma maneira que a variável de ambiente de mesmo nome.

As ferramentas que exigem instalações de dados agora são instaladas pelas próprias instalações. Você precisa instalar os conjuntos de dados mais recentes para obter conteúdo adicional. Visite a Comunidade  para esclarecer suas perguntas técnicas e de suporte ou se precisar de uma nova remessa de mídia de instalação de dados.

Isso afeta estas macros: ferramenta Geocodificador dos EUA , ferramenta Geocodificador do Canadá , ferramenta Tempo de Percurso sem Sobreposição , ferramenta Relatório de Comparação de Perfis , ferramenta Relatório Detalhado de Perfil e ferramenta Relatório de Ranking de Perfis .

Esta postagem de blog fornece as manipulações mais comuns e como você pode abordá-las usando o Alteryx:

http://www.theinformationlab.co.uk/2015/03/12/alteryx-101-for-excel-users/